07/03/2017 GOVERNO DE RONDONIA LIVRE ATITUDE GLOBAL

Sanidade na piscicultura será discutida em três seminários nas regiões mais produtoras de Rondônia

Peixe

PEIXE SAUDÁVEL

Sanidade na piscicultura será discutida em três seminários nas regiões mais produtoras de Rondônia

 Março de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

O governo do Estado de Rondônia realizará na próxima semana o primeiro Seminário Peixe Saudável. Trata-se de uma sequência de eventos em três municípios do estado, abrangendo as principais regiões produtoras de peixe do estado. Neles, produtores, técnicos e estudantes terão a oportunidade de atualização da técnica sobre as boas práticas no manejo sanitário preventivo na produção de peixes.

 

Seminário sobre piscicultura vai acontecer nos municípios que mais se destacam na produção no estado

Assuntos, como o Gerenciamento Aquícola, Avaliação Sanitária em Tambaqui, Projeto Acanthocéfalos na Criação de Tambaqui, Peixes e Ações para Desenvolvimento da Piscicultura em Rondônia, entre outros, serão abordados durante palestras. Todos os Seminários Peixe Saudável iniciam às 8h. A entrada é gratuita e a inscrição é feita no local do evento.

O primeiro evento será em Ariquemes, na quarta-feira, das 8h às 18h, no auditório da Associação Comercial e Industrial (Acia). Na quinta-feira (9), no mesmo horário, acontecerá em Ji-Paraná, no Centro de Treinamento da Emater-RO (Centrer). Por fim, o evento acontecerá em Pimenta Bueno, no dia 10, na Câmara Municipal.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, a não observância às questões de sanidade da piscicultura no estado representa riscos para a atividade no campo, na indústria e no comércio. “O seminário promoverá a divulgação de informações e técnicas que juntas poderão atestar uma produção responsável do ponto de vista sanitário, assegurando maior retorno ao produtor e garantindo um produto saudável na mesa do consumidor”, explicou Padovani.

PRODUÇÃO

Rondônia é o maior produtor de peixes nativos da bacia amazônica, segundo o relatório de “Produção da Pecuária Municipal de 2015”, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatista (IBGE). Em 2015 foram produzidas mais de 84 mil toneladas. Hoje são exportados tambaqui, pirarucu e pintado para mais de 17 estados, entre eles Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, São Paulo, Tocantins, Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná.

O sólido desenvolvimento dos polos produtivos e industriais de Rondônia depende da adoção pelos produtores de protocolos sanitários que assegurem a qualidade do peixe, o escoamento da produção e o incremento dos lucros, conforme destacou o superintendente de Desenvolvimento, Leandro Basílio.

PROGRAMAÇÃO

8h – 9h  – Recepção e credenciamento.

9h – 9h30- Abertura e fala de autoridades.

9h30 – 10h10 – Palestra 1 – Programa de Gerenciamento Aquícola – Jackson Pinelli – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

10h10 – 10h30 – Intervalo

10h30 – 11h10 – Palestra 2 – Acanthocefalose em peixes redondos – Ana Lúcia Gomes – Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

11h10 – 12h – Palestra 3 – Avaliação Sanitária em Tambaqui (Colossoma macropomum) na região central do estado de Rondônia – Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir).

12h – 14h – Intervalo para o almoço.

14h – 14h40 – Palestra 4 – Atuação e projetos da Embrapa Pesca e Aquicultura – Patrícia Oliveira Maciel.

14h40 – 15h30 – Palestra 5 – Projeto Acanthocéfalos na criação de tambaqui (Colossoma macropomum): Avanços e perspectivas. Edsandra Campos Chagas – Embrapa Amazônia Ocidental.

15h30 – 16h – Intervalo

16h – 16h40 – Palestra 6 – Ações do governo do estado de Rondônia para o desenvolvimento da piscicultura – GT da Piscicultura do estado de Rondônia.

16h40 – 18h – Debate – Encerramento


Fonte
Texto: Dhiony Costa e Silva
Fotos: Irene Mendes - Emater
Secom - Governo de Rondônia